FAMÍLIA BAIÃO
Descrição do Brasão

São duas cabras de negro em campo de ouro. Os Resendes são descendentes destes, e herdaram o Senhorio de Baião, e usaram o mesmo brasão de armas durante tempos, que ainda hoje existe em Portugal.

Num escudo, em campo douro; Duas cabras ajuntadas, De gotas douro malhadas; Da cor que é um negro mouro; Desta mesma cor pintadas! Quem bem em nobreza entende; Achará que a de Resende; Foi grande, por sua lança; Há muitos tempos em França; Donde acha que descende. João Rodrigues de Sá | Alcaide-mor do Porto 1383-85


A Origem

O nome Baião provem de um cavaleiro chamado D. Arnaldo de Baião. Crê-se que D. Arnaldo desembarcou no agora Porto no ano de 963. Veio com os seus familiares para as Espanhas para combater os mouros e como prova da sua bravura o Rei do Reino de Castela concedeu-lhe as terras que ainda hoje se chamam Baião, um concelho no Distrito do Porto.

Alguns historiadores pensam que D. Arnaldo seria um guerreiro alemão que perdeu o seu ducado numa guerra; outros, que seria um cavaleiro de Bayonne, filho de um rei de Itália e neto de um rei de França, e que seria essa a origem do nome de Baião.

D. Arnaldo de Baião foi casado com Dª. Ufa, descendente dos reis Godos, um povo germânico originário das regiões meridionais da Escandinávia. Trisavô de Egas Moniz, o Aio, dito «o Aio» do primeiro Rei de Portugal (Dom Afonso Henriques), sendo que “Baião” deriva do superlativo de “Aio”, em reconhecimento à educação passada ao então Conde de Portucale.

O seu filho D. Gozendo Arnaldo (ou Arnaldes) de Bayão deu o seu nome à povoação de Gozende, Gove, Baião. Cavaleiro que serviu os reis de Castela, Dom Fernando e Dom Garcia, nas guerras contra os mouros.

Dom Gosendo sucedeu a seu pai no senhorio de Baião e em muitas fazendas nas margens do Cávado, tendo sido senhor de Penaguião e governador da justiça, no ano de 1030. De seu casamento, Dom Gosendo teve Egas Gosendes de Baião, rico-homem de Dom Afonso VI de Castela, rei de Castela, figurando como confirmante nos anos de 1111 e 1112.

Em 1124, deu foral à vila de Sernancelhe. O costume das pessoas adotarem como sobrenome próprio a indicação do seu local de origem ficou comum, e como o lugar era conhecido como “Resende”, por ser uma corruptela de Gozende, foi Dom Martim Afonso de Baião - o "de Resende", reconhecidamente o primeiro cidadão a utilizar a forma "Resende" como apelido, tomando-o do lugar onde era senhor e possuidor. Dai o brasão Baião e Resende serem o mesmo.


Primeiros Senhores de Baião
  • D. Arualdo Gondesendes de Baião
  • D. Gondesendo Arualdes de Baião
  • D. Egas Gondesendes I de Baião (?-depois de 1124)
  • D. Ermígio Viegas de Baião, c.c. D. Maria Soares Várzea
  • D. Afonso Ermiges de Baião (1150-?), c.c. 1) D. Teresa Pires I de Bragança 2) D. Urraca Afonso de Ribadouro
  • 1) D. Lopo Afonso de Baião (?-1220), c.c. D. Aldara Viegas de Alvarenga
  • D. Fernão Lopes de Baião (antes de 1220 - 1256)
  • D. Afonso Lopes de Baião (antes de 1220 - depois de 1280), c.c. D. Mor Gonçalves de Sousa
  • D. Diogo Lopes de Baião (antes de 1220 - depois de 1278), c.c. D. Urraca Afonso de Cabreira. De uma barregã, Teresa Nunes, teve:
  • D. Afonso Dias de Baião (?-depois de 1311), c.c. ?
  • D. Beatriz Afonso de Baião, c.c. D. Nuno Gonçalves de Aboim 2) D. Soeiro Mendes Coelho
  • D. Guiomar Dias de Baião (?-depois de 1311), c.c. 1) D. Fernão Rodrigues Fafes 2) D. Martim Esteves Botelho
  • D. Sancha Lopes de Baião (antes de 1220 - depois de 1256)
  • 1) D. Ponço Afonso de Baião (?-1235), c.c. D. Mor Martins de Riba de Vizela (?-depois de 1285)
  • D. Pero Ponces de Baião (antes de 1235 - 28 de setembro de 1283), c.c. D. Sancha Rodrigues de Briteiros
  • D. Estevainha Ponces de Baião (antes de 1235 - ?), c.c. D. Soeiro Pais de Valadares
  • D. Sancha Ponces de Baião (antes de 1235 - ?), c.c. D. Rui Lopes Cocho
  • 1) D. Berengária Afonso de Baião, c.c. D. João Fernandes I de Lima
  • 1) D. Sancha Afonso de Baião
  • 2) D. Pero Afonso de Baião, c.c. D. Maria Fernandes Quartela
  • D. Teresa Pires II de Baião, c.c. D. Garcia Fernandes de Paiva
  • 2) D. Rodrigo Afonso de Baião O Merda Assada, c.c. D. Maria Gomes da Silva
  • D. Afonso Rodrigues de Baião O Rendamor, c.c. D. Mor Pires Quartela - Baião-Resende
  • D. Maria Rodrigues de Baião, c.c. D. Paio Aires de Ambia
  • D. Godinho Viegas de Baião, c.c. D. Maria Soares Velho - Baião-Azevedo
  • D. João Viegas de Baião o Ranha
  • D. Pero Viegas de Baião, c.c. Maria Peres
  • D. Sancha Viegas de Baião, c.c. D. Mendo Fernandes de Bragança
  • D. Guedo Arualdes de Baião, c.c. Leodegúndia Soares
  • D. Soeiro Guedes de Baião, c.c. D. Aldonça Guterres da Silva - Baião-Velho
  • D. Trocosendo Guedes de Baião, c.c. ?
  • D. Valida Trocosendes de Baião, c.c. D. Monio Viegas I de Ribadouro

  • Documento sem título