PERSONALIDADES MARCANTES
EURÍPEDES DE OLIVEIRA PAMPLONA
( 12-11-1923   19-11-2002)

Eurípedes, nasceu em Bom Jardim de Minas, mas foi um itajubense de coração. Era filho de José Valério de Oliveira (1891-1949) e de D. Carolina Pamplona, filha de João Baptista Pamplona (de infância passada na Espanha e educado em Portugal) e de D. Guilhermina Pamplona.

Com a morte de seu pai, em 1949, tomou-se arrimo de família. Funcionário da Casa Dias e da Casa Zé Corrêa até 1956.

Técnico em Contabilidade pela Escola Técnica de Comércio de Itajubá (1956). Funcionário da Fábrica de Itajubá a partir de 1956, e exercendo, por mais de 30 anos, cargos como chefe da seção comercial e do setor administrativo e financeiro da Fábrica. Assessor contábil de várias empresas da região sul mineira. Professor de Contabilidade do Instituto Sete de Setembro (1968/1972). Bacharel em Ciências Econômicas pela Facesm em 1969. Professor da Facesm desde 1970. Chefe do Departamento de Ciências Contábeis da Faculdade de Ciências Econômicas no período de 1973 e 1974. Participou da diretoria de planejamento do Itajubá Country Clube e do planejamento contábil e financeiro do Clube Itajubense (1971 a 1974). Diretor de assuntos financeiros do Mobral (1971 a 1974), foi Professor da Escola Federal de Engenharia de Itajubá (1972 a 1975), Chefe de Gabinete do Diretor Geral da EFEI, ora UNIFEI (1973/ 1974), Presidente das comissões de avaliação e de licitação da Prefeitura Municipal de Itajubá na administração de Pedro Mendes dos Santos (1977).

Concluiu curso de especialização de docentes de ensino superior pelo MEC/CAPES, na área de Contabilidade (1978), Diretor Geral da Faculdade de Ciências Econômicas do Sul de Minas por três mandatos consecutivos (1977 a 1990). Participou ativamente da construção da nova sede da Faculdade. Em sua administração concluiu o processo de posse das áreas da Faculdade, por doação do Estado de Minas Gerais. Apoiou o plano de construção do SENAC, do PAM e da COPASA.

Recebeu a homenagem de CIDADÃO ITAJUBENSE pela Câmara Municipal de Itajubá (1979), recebeu diploma de colaborador efetivo do 4º Batalhão de Engenharia de Combate atuando com empenho na montagem do museu da Unidade (1981).

Foi Presidente do Centro Regional de Cultura - CEREC. (1991/1992). Tomara-se Acadêmico/Benemérito da Academia Itajubense de História (1990)

Participou da diretoria do CODENU - Conselho Municipal do Meio Ambiente (1992).

Recebeu a medalha do mérito funcional em reconhecimento aos bons serviços prestados à Fábrica de Itajubá - Imbel, durante mais de 30 anos (1995).

Colaborador emérito do Exército reconhecido pelo Comando Militar do Leste - (1995).

Recebeu a medalha "Didi Pereira", criada pela Associação Comercial e Industrial de Itajubá com o intuito de homenagear cidadão que "tenha prestado serviços relevantes à comunidade itajubense"(1996).

Tomou-se estudioso dos problemas relativos às enchentes, ao meio ambiente e ao patrimônio histórico da cidade de Itajubá, contribuindo com seu conhecimento através de entrevistas, artigos e consultas a comunidade. Colaborou com crônicas diversas no jornal "Região Sul".

Casado com D. Maria Aparecida de Oliveira (Cici), em 1950. tiveram os seguintes filhos:

Darker Valério Pamplona, casado com Maria Clara Prado Pamplona - Engenheiro Mecânico pela EFEI, (ora UNIFEI); Dalton de Oliveira Pamplona, casado com Helen Rodrigues Pamplona (Médica) - Engenheiro Eletricista pela EFEI e Economista pela Facesm; Edson de Oliveira Pamplona, casado com Bernadete Ferraz Pamplona (comerciante) - Engenheiro Eletricista pela EFEI, (ora UNIFEI) Economista pela Facesm, Mestre pela UFSC e Doutor pela FGV; D. Edna Pamplona Giuntini, casada com Carlos Artur Faria Giuntini (Engenheiro em Telecomunicações pelo Inatel) e D. Dione Pamplona Miranda, casada com Walter Miranda Neto (Engenheiro em Telecomunicações pelo Inatel).

Em 13-04-2003, na Academia Itajubense de História, D. Ambrosina Freitas Paiva pronunciou uma brilhante palestra focalizando a vida e obra do Prof. Eurípedes de Oliveira Pamplona.

Documento sem título